Transforme a hora do conto em um momento afetivo

lovebooksContar histórias não é simplesmente abrir um livro. Quando seu filho ouve ‘era uma vez’, não está escutando aquela voz que pergunta se já escovou os dentes ou se tomou banho. Neste momento, ele está encontrando o pai ou a mãe em um lugar especial.

Esse momento deve ser respeitado e valorizado, pois é a chance de ter um relacionamento e uma comunicação diferente com a criança. Não existe uma receita certa para contar histórias, mas algumas dicas podem fazer deste um momento ainda mais especial. Confira algumas:

Olhe para o seu filho
Perceba as reações da criança, sinta a história e participe dela. Abrir o livro e ler sem interesse tem pouco resultado.

Escolha bons livros
Histórias bem escritas, que despertem o interesse da criança e estimulem o narrador, são o princípio de tudo.

Não use o livro sempre
Ler é importante porque vincula a imagem da história com o livro, mas impede uma vivência diferente. Experimente contar histórias que você conhece.

Histórias da família
As crianças têm muito interesse em saber histórias dos pais. Elas percebem que eles já foram pequenos também. Essa é uma forma de fortalecer o relacionamento e uma opção para pais que não têm tempo de preparar contos para ler.

Crie um momento especial
Uma manta sobre o sofá ou uma vela acesa podem caracterizar esse encontro. É importante valorizá-lo com símbolos, assim como escolher um horário em que ninguém incomode. Um bom momento pode ser na hora de dormir, quando pais e filhos estão relaxados.

Adereços
Se você gosta de usar objetos para contar histórias, escolha adereços que não tenham uma imagem definida, como bonecas. Além de usar um estereótipo, você acaba tolhendo a imaginação da criança.

Livre-se dos estereótipos
Se a voz da princesa é sempre fraquinha e delicada e a da bruxa, forte e maldosa, você está definindo as características dos personagens. A criança deve imaginar de acordo com o seu repertório.

Deixe-os soltarem a imaginação
Há momentos em que mostrar ilustrações é interessante, mas isso não deve acontecer sempre. É importante que eles usem seu próprio repertório para fantasiar.

Esqueça a moral da história
Contar histórias para ensinar alguma coisa quebra a magia do encontro. Você não precisa explicar nada. Deixe o conto funcionar por si só. A criança aprende criando suas próprias imagens.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *